Menu

Procurando cuidador de idosos em Brasília DF ? Solicite um orçamento sem compromisso

Os tipos de doenças mais comuns nos idosos

Os tipos de doenças mais comuns nos idososNa maioria das vezes, as doenças mais comuns entre os idosos podem ser bem controlados e muitas vezes podem ser prevenidos através de uma melhoria no estilo de vida. Dentre as doenças comuns no idoso podemos citar:

Parkinson: a doença de Parkinson é causada pela falta de uma substância no cérebro chamada dopamina, a causa dessa alteração é desconhecida, e na maioria das vezes acomete mais as pessoas após os cinqüenta anos de idade, em geral a evolução é bastante lenta e se inicia com tremor principalmente nas mãos e que pode progredir  depois para a boca. Outro sintoma é uma rigidez global ou que dificulta o inicio dos movimentos e o equilíbrio, favorecendo, portanto a ocorrência de  quedas. A pessoa fica dura como se estivesse completamente engessada, numa fase mais avançada ela pode desenvolver demência e ficar  totalmente dependente e acamado. O tratamento é através de medicamentos, intensificar estímulos e exercícios para retardar ao máximo o quadro de desenvolvimento da doença.

Demência: popularmente conhecida como caduquice ou esclerose, geralmente é um quadro que começa com alteração da memória, principalmente das coisas mais recentes, os fatos mais antigos, geralmente são mais lembrado, fatos da infância, juventude, o que muitas vezes dá uma falsa impressão que a memória do idoso se encontra boa. Com o progredir da doença o idoso deixa de reconhecer mesmo os familiares, começa a ter um comportamento alterado, se perder na rua, até progredir para  uma total dependência, falando popularmente ele fica completamente ‘fora do ar’, a causa da demência é a morte progressiva das células do cérebro, que pode acontecer por vários motivos, o mais comum e a doença de Alzheimer que ocorre mais em pessoas idosas e tem a causa desconhecida, existem remédios que ajudam a retardar o desenvolvimento da doença, mas uma vez instalada ela não tem cura, algumas dicas ajudam muito.

  • Deve-se oferecer ao idoso muito carinho e apoio emocional;
  • Não trate o idoso com demência como se fosse um doente;
  • A rotina é a coisa mais importante procurem estabelecer horários fixos, por exemplo: horário das refeições, do banho e de passeios;
  • Verifique sempre a segurança do paciente, com a instalação de corrimão no quarto, nos trajetos habituais dentro da casa e no banheiro;
  • Objetos familiares como quadros de pessoa que o idoso gosta deve se mantido a vista; Nunca descuide da alimentação;
  • Jamais o isole, mantenha-o sempre em contato com amigos e parentes,
  • Em caso de perda do controle de fezes ou urina a ida ao banheiro deve ser regular, mesmo sem que o idoso peça, por exemplo a cada 2 horas.

Acidente vascular cerebral: O acidente vascular cerebral ou AVC, que todos conhecem como derrame cerebral, é uma importante causa de morte ou de incapacidade física e mental nos idosos, o cérebro responsável pelo controle dos movimentos, sensações, fala e compreensão das coisas. As células cerebrais  para tal necessitam de oxigênio para sobreviverem, esse oxigênio e levado pela corrente sanguínea, o que ocorre no AVC e que há uma interrupção do fluxo de sangue para uma determinada região do cérebro, causando a morte dessas células, levando conseqüentemente a paralisia, dificuldade de fala, compreensão, e alimentação. O tratamento visa, controlar a pressão, o diabetes, os níveis de colesterol e deixar de fumar, principalmente  para prevenir um novo derrame. Já na fase crônica o tratamento é reabilitação, fisioterapia, acompanhamento fonoaudiológico e do terapeuta ocupacional.

Osteoporose: é a perda anormal de osso, que o torna mais fraco, com maior facilidade para quebrar, e mais difícil de “colar” (recuperar-se de fraturas);

Hipertensão arterial: a pressão sanguínea não deve aumentar com a idade, mas é uma doença comum nos idosos e deve ser tratada

Diabetes: altos níveis de açúcar no sangue, também é doença que aumenta com a idade

Câncer de mama: 45% dos casos diagnosticados são em mulheres com mais de 65 anos; por isso são importantes os exames preventivos (como o auto-exame e a mamografia) na terceira idade

Câncer de próstata: é doença comum no idoso

Câncer de cólon e reto (intestino): são doenças comuns em idosos, principalmente naqueles com obstipação crônica (intestino preso),consumidores de alimentos pobres em fibras e fumantes.

Osteoartrose: é um desgaste das articulações, que acomete 70% dos idosos; pode acometer a coluna, joelhos, quadril e mãos, e a manifestação principal é dor crônica; não tem cura mas as complicações podem ser prevenidas com ginásticas de alongamento, fortalecimento dos músculos e orientação de postura (como andar, dormir, pegar pesos)

Câncer de pele: muito comum em idosos, principalmente naqueles de pele clara e expostos muito ao sol durante a vida; geralmente é de fácil tratamento, se diagnosticado precocemente

Catarata: doença na vista, que prejudica a visão, facilmente tratada com cirurgia. Precisamos de uma atenção especial para distinguir entre alterações normais do envelhecimento e doenças do idoso, para não atribuirmos erroneamente ao envelhecimento natural doenças que são passíveis de prevenção e tratamento, ou mesmo cura; de outro lado, alterações do envelhecimento normal podem ser atribuídas a doenças, e exames e tratamentos podem ser erroneamente realizados

 

Mídia

voltar ao topo